Pergunta - 2575


Sim. Após o desembaraço emite-se quantas notas fiscais forem necessárias alocando os valores na proporção dos itens transportados. Nesse caso deve se atentar para os prazos previstos na LTE entre a data de emissão e de saída das mercadorias (ver ato Normativo 138/1990-GSF).

Uma outra forma seria a emissão de uma única NF-e de entrada (com CFOP iniciado com “3” e demais dígitos conforme o tipo de operação em questão – ver Anexo IV do RCTE) na totalidade das mercadorias importadas com a observação de que o transporte ocorreria de forma fracionada e acobertada por NF-e de simples remessa, com a utilização dos CFOP´s 1.949 ou 2.949 (na NFe de simples remessa deve ser referenciada a chave de acesso da NF-e de entrada).

 


Vereador José Monteiro, nº 2233 - Setor Nova Vila Goiânia - GO - Cep: 74.653-900 Fone:(62) 3269-2000

@ Copyright 2011. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado da Fazenda