Governo de Goiás

Secretaria de Estado da Fazenda

Busca:
Área Restrita
Cadastre-seCadastre-se
Notícias
Peixe tilápia registra queda de 18,57% no preço

13 de julho de 2018

Seguindo tendência de mercado, os produtos do grupo peixe registram queda de preços conforme aponta levantamento feito pela Coordenação de Pesquisa Mercadológica, Gerência de Informações Econômico-Fiscais, da Secretaria da Fazenda (Sefaz). Os técnicos da Gief apuraram que, em média, o preço do pescado que irá compor a nova pauta fiscal, que servirá de referência para cobrança de ICMS, registrou redução.

O peixe da espécie tilápia, preço pago ao produtor, apresentou redução, passando de R$ 5,60 para R$ 4,56, queda de 18,57%. As mudanças refletem as alterações já apuradas no mercado do produto e comprovadas em outras pesquisas realizadas pela Sefaz. A pauta fiscal, traz ainda a descrição de outras espécies de pescados comercializados no mercado produtor goiano. São eles: bagre africano, caranha, curimatã, matrinxã, pacu caranha, piau, pintado, pirapitanga e surubim. A pauta entra em vigor nesta sexta-feira, 13/07, conforme divulgado pelo Diário Oficial do Estado (DOE), de ontem, 12/07.

Saiba mais - Com o crescimento da criação de peixes em cativeiro no Brasil, a atividade se expandiu também em outras regiões do país. Em Goiás, a produção anual de pescado alcançou mais de 34 mil toneladas. Os dados são dos últimos dois anos da Associação Brasileira de Aquicultura (ABRAq).

Além de localização estratégica que favorece a comercialização do produto e clima favorável para a piscicultura, um dos ramos da aquicultura, o Estado conta ainda com quatro bacias hidrográficas – Tocantins, Araguaia, São Francisco e Paranaíba, o que facilita a expansão do mercado produtor. A tilápia, de carne saborosa, bastante apreciada na culinária local e nacional representa entre 35% a 40% total dos peixes criados em Goiás, segundo pesquisa da Gerência de Desenvolvimento Sustentável, Aquicultura e Peixe da Secretaria de Desenvolvimento de Goiás (SED).

A tilápia é a principal espécie de peixe comercializada no Estado, seguida do pacu, tambacu, tambaqui e do piau. Em fevereiro deste ano, a ABRAq – em sua segunda edição do Anuário BrPeixe da Piscicultura 2018, apontou que a piscicultura brasileira produziu, em 2017, 691,7 mil toneladas de pescados. E que o país está entre os quatro maiores produtores de tilápia do mundo, atrás apenas da China, Indonésia e Egito. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o consumo per capita de pescado no Brasil, chegará a 12,7 quilos em 2025.


Comunicação Setorial - Sefaz

Vereador José Monteiro, nº 2233 - Setor Nova Vila Goiânia - GO - Cep: 74.653-900 Fone:(62) 3269-2000 CNPJ Sefaz: 01409655/0001-80

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento