Governo de Goiás

Secretaria de Estado da Fazenda

Busca:
Área Restrita
Cadastre-seCadastre-se
Notícias
Secretária dialoga com empresários da Indústria goiana

1 de março de 2019

Em reunião na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) a secretária de Economia, Cristiane Schmidt, ouviu as reivindicações de representantes do setor e demonstrou, de forma panorâmica, o quadro financeiro do Estado e as estratégias de superação da crise. Além do presidente Sandro Mabel, do vice-presidente André Rocha e de diretores da Fieg, o encontro reuniu representantes de 35 sindicatos patronais de indústrias de diversos ramos no Estado.

Ao defender a necessidade de medidas urgentes que demandam sacrifícios de todos os setores, Schmidt fez questão de ressaltar que “Goiás não é terra arrasada de modo algum. O Estado está vivendo uma situação fiscal ruim, que será superada com a união e todos”. Os representantes dos diversos sindicatos da indústria deram sugestões e destacaram a necessidade de reformas. Eles também demonstraram preocupação sobre a proposta de revisão dos incentivos fiscais no Estado.

Em sua fala, o presidente da Fieg, Sandro Mabel, ressaltou o desejo de cooperação da instituição com a secretária. “A casa da indústria é sua parceira, tem nosso apoio. Tem setor que tem que dar um corte, mas precisamos estabelecer o diálogo ”, frisou o presidente. Sobre isso a secretaria não descartou a necessidade do diálogo. “Vamos sentar com a indústria, com o comércio, com os empresários. Juntos vamos chegar num acordo de onde podemos enxugar as possíveis gorduras existentes”, salientou.

Ajuda Federal

Após mostrar os números da situação financeira do Estado, Schmidt revelou a possibilidade de Goiás ser inserido em um novo pacote de auxílio fiscal do Governo Federal, menos complexo do que o programa de Recuperação Fiscal, prevendo ajuda de curto prazo aos Estados. “A ideia desse pacote que o governo está se propondo a desenhar é para uma ajuda de curto prazo. Precisamos de um fôlego no fluxo de caixa”, explicou. Ela acrescentou que o ajuste fiscal vai ser muito mais doloroso se a ajuda não vier.

Entre as contrapartidas desse pacote, segundo a secretária, está o delineamento de onde será feita economia nos próximos quatro anos e de quanto será. “Já começamos a fazer essa economia a partir de ajustes diversos, decretos de contingenciamento, cortes de 25% em contratos, ajustes no número de comissionados, entre outros. Também vamos realizar a reforma da previdência que irá mudar a trajetória dos déficits”, sinalizou.

Schmidt avaliou o encontro de forma extremamente positiva : “Percebi que nossos projetos convergem em vários pontos, principalmente em medidas a serem tomadas para reduzir os gastos públicos".  A secretária pretende ampliar o diálogo com outros setores e outras entidades representativas. “Vamos ter que fazer esse trabalho de ajuste de mãos dadas. Só assim teremos sucesso”, finalizou.


Fotos: Alex Malheiros


Comunicação Setorial - Economia/Go

Quantidade de registros: 4 total de 5

Quantidade de páginas: 2

Vereador José Monteiro, nº 2233 - Setor Nova Vila Goiânia - GO - Cep: 74.653-900 Fone:(62) 3269-2000 CNPJ Sefaz: 01409655/0001-80

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento