Governo de Goiás

Secretaria de Estado da Fazenda

Busca:
Área Restrita
Cadastre-seCadastre-se
Notícias
Cesta básica do goianiense ficou -1,21% mais barata

06 de setembro de 2019

A cesta básica do goianiense, no mês de agosto ficou -1,21% mais barata, custando R$323,23 contra R$327,18 verificados na pesquisa anterior do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) realizada em julho último. Este foi o resultado da pesquisa mensal de Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, da Secretaria de Economia de Goiás, divulgado em coletiva à imprensa nesta sexta-feira, 6/9, no auditório da Pasta.

Conforme o pesquisador e economista Marcelo Eurico de Sousa, do IMB, o levantamento do instituto apontou que o IPC de agosto registrou 0,27% percentual superior ao apurado em julho, quando a taxa foi de 0,10%. Com esse resultado, o IPC acumula alta de 3,330% no ano e de 4,89% nos últimos doze meses. Em agosto do ano passado, o índice havia subido 0,44% no mês e acumulava alta de 6,62% em doze meses.

O levantamento do IMB constatou ainda que um dos os itens que mais pressionaram a alta foi a tarifa de energia elétrica com retomada da bandeira vermelha desde 1º deste mês. Esse resultado impactou o aumento das despesas da cesta básica do consumidor na Capital.

Na sequência desta variação positiva estão roupas, calçados, medicamento, educação dentre outros itens que também pressionaram a alta do IPC de agosto último. “Os preços não estão subindo em razão de uma demanda reprimida. O consumidor está comprando menos”, observa o economista Marcelo de Sousa, pesquisador do IMB.

Entretanto, o economista Marcelo de Sousa aponta que mesmo diante dos acréscimos de itens agregados à habitação, como é o caso da energia elétrica, o IPC foi contrabalançado com redução dos preços de alimentos como o pão francês, tomate, repolho, cenoura, carne de frango, arroz, feijão carioquinha, batata inglesa, feijão preto, macarrão, farinha de trigo, leite, leite LV, leite em pó integral, queijo muçarela, goiabada e achocolatado com variação para baixo. A alimentação fora do domicílio ficou mais barata -0,70%, conforme apurado pelo IPC de agosto deste ano.

Dos 205 produtos/serviços pesquisados mensalmente, 85 apresentaram elevação, 28 ficaram estáveis e 92 tiveram variação negativa.

Para conferir a publicação técnica do IMB sobre o IPC/Agosto CLIQUE AQUI ou acesse o site do Instituto Mauro Borges www.imb.go.gov.br

Comunicação Setorial – Economia/GO

Vereador José Monteiro, nº 2233 - Setor Nova Vila Goiânia - GO - Cep: 74.653-900 Fone:(62) 3269-2000 CNPJ Sefaz: 01409655/0001-80

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento